Psychedelics-US-state-legalizes-psilocybin-use

Psicodélicos: estado dos EUA legaliza uso de psilocibina

A ciência vem focando no benefício dos psicodélicos há algum tempo e, no último domingo (1º), o estado do Oregon se tornou o primeiro estado dos EUA a legalizar o uso da psilocibina, que tem propriedades eficazes no combate a certas condições. condições de saúde mental, como depressão grave, transtorno de estresse pós-traumático e ansiedade.

  • Mexer com a luz pode causar efeitos psicodélicos e a ciência não sabe por quê
  • Substâncias alucinógenas podem ser usadas no tratamento da obesidade

Com a nova decisão, denominada Medida 109, fica autorizada a criação de centros de atendimento à psilocibina onde qualquer pessoa maior de 21 anos possa consumir os cogumelos em ambiente supervisionado. Durante o efeito da droga (que pode durar até seis horas), é obrigatória a presença de alguém credenciado pelo estado.

Os programas de certificação estão abertos a qualquer pessoa com um diploma do ensino médio que tenha passado por uma verificação de antecedentes. Mas, por enquanto, o licenciamento é limitado aos residentes do Oregon.

Com base nos estudos já realizados, a comunidade científica acredita que a psilocibina pode promover a neuroplasticidade, uma religação do cérebro que dá aos pacientes novas perspectivas sobre problemas psiquiátricos de longa data. Os pesquisadores até revelaram que duas doses de psilocibina combinadas com terapia levaram a um declínio de 83% no consumo excessivo de álcool, por exemplo.

psicodélicos na ciência

Ainda neste ano, cientistas apresentaram o potencial de dois parapsicodélicos contra a depressão, testados apenas em roedores: (R)-69 e (R)-70. Os experimentos indicaram resultados antidepressivos comparáveis ​​aos de psicodélicos como psilocibina e DMT. Especialistas indicam que a janela de neuroplasticidade aberta pelos psicodélicos coincide temporalmente com os efeitos subjetivos nos seres humanos.

Em um estudo publicado em julho, os pesquisadores buscaram tirar proveito das qualidades antidepressivas da psilocibina, mas sem a experiência psicodélica que a substância proporciona. O período de testes será de 3 anos, e alguns cientistas suspeitaram que os efeitos psicodélicos da psilocibina seriam necessários para que o benefício terapêutico existisse, mas isso nunca foi testado em laboratório.

https://animamundi2019.com.br