NASAs-silent-supersonic-plane-X-59-is-even-closer-to-debut

O silencioso avião supersônico X-59 da NASA está ainda mais perto de “estrear”

A NASA (National Aeronautics and Space Administration) trabalha há algum tempo, em conjunto com as equipas da General Electric Aviation e da Lockheed Martin Skunk Works, no desenvolvimento de um motor supersónico e silencioso para equipar o avião X-59. E agora ele está pronto para o primeiro teste.

  • Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde
  • Fim de uma era: Boeing 747 tem sua última unidade produzida

Segundo um vídeo divulgado pela própria Lockheed Martin em seu perfil no Twitter, a hélice teve um “encaixe perfeito” e está em processo de entrada na fase final de montagem e preparação para testes de solo, antes de ser efetivamente entregue à agência. espaço dos EUA.

A ideia da NASA ao iniciar o projeto Low-Boom Flight Demonstration, renomeado em maio de 2022 como Quesst (acrônimo para “Quiet SuperSonic Technology”), era desenvolver aeronaves capazes de quebrar a barreira do som sem o irritante estrondo sônico, ou pop. Sonic, em bom português. E a missão foi bem-sucedida, como resumiu Ray Castner, responsável pela NASA pelo desempenho e propulsão do X-59, após a instalação do motor.

“A instalação do motor é o culminar de anos de projeto e planejamento das equipes da NASA, Lockheed Martin e General Electric Aviation. Estou impressionado e orgulhoso dessa equipe que passou os últimos meses desenvolvendo procedimentos-chave, que permitiram uma instalação tranquila.”

Quando será a “estréia” do X-59?

Agora que o motor do X-59 foi instalado com sucesso, a curiosidade é quando, efetivamente, o X-59 fará seu voo inaugural. A programação da NASA é que o primeiro teste ocorra em 2023, com a chamada validação acústica.

Nesta etapa específica, o objetivo é provar que o supersônico é realmente silencioso, podendo, portanto, sobrevoar cidades e campos sem causar problemas. Esse teste chegará a um sobrevôo do Armstrong Flight Research Center da NASA em Edwards, Califórnia.

Se realizada com sucesso, terá início a fase 3, que prevê voos sobre várias cidades dos Estados Unidos entre 2024 e 2026, com a coleta de dados da população desses locais (ainda não revelados) para entender o que as pessoas pensam sobre o som do X-59 e se é realmente menos nocivo que o de um avião supersônico comum.

Espera-se que a missão seja concluída em 2027 e, de acordo com a Lockheed Martin, esse avanço será crítico para a aviação, pois abrirá as portas para um mercado global totalmente novo, “permitindo que os passageiros viajem para qualquer lugar do mundo na metade do tempo. eles levam hoje”.

https://animamundi2019.com.br